Publicado por: Thaís Fonseca | 15/03/2010

O Triste Fim do Menino Ostra e Outras Histórias

Ilustrações e temas bizarros atraem mais a atenção do que a escrita de Burton

Se este livro não viesse assinado, seria bem fácil adivinhar o nome do autor. Nem tanto pelos poemas, mas sim pelas ilustrações com toque de “Edward Mãos de Tesoura”, “Estranho Mundo de Jack” e “Noiva cadáver”. Em outras palavras, vários personagens parecem costurados, com direito a olhos esbugalhados, a corpos palitos, entre outras características “sinistras” que viraram a marca registrada de Tim Burton em seus filmes. Claro que, na aparência, são divertidos. E, como também é de se imaginar, vêm acompanhados de uma descrição com humor negro, bem negro.

O mais fúnebre é, sem dúvida, o personagem título, capaz de levantar a pergunta: este livro foi mesmo publicado por uma editora infanto-juvenil? Não que esta resenha queira moralizar o assunto (já há exigências politicamente corretas demais no mundo), mas digamos que a narrativa de Burton passa longe das trajetórias emotivas dos heróis da Disney. Para começar, o personagem é, literalmente, isto mesmo: um menino com uma cabeça grande em forma de ostra, nascido de pais normais. Sua existência não é bem aceita pela família, e desencadeia um clima pra lá de estranho em casa. Mas, tanto para seus genitores quanto para o olhar dos leitores, Francisco, como é chamado, não fala ou mostra muito carisma. Na verdade, há mais tempo para estranhá-lo e, sem ter um intérprete como Johnny Depp nas páginas, é fácil chegar ao fim sem se identificar e imaginar um final feliz para o garoto.

O mesmo acontece nas descrições de outros bebês “aberrações”, entre eles um robô e uma múmia, e outras crianças mais velhas, mas não menos esquisitas. Os personagens despertam curiosidade e o humor negro é um diferencial mas, com tantos truques tirados da cartola, algumas histórias ficam fracas e atraem mais pela curiosidade do tema do que pela escrita. Os poemas mais divertidos acabam sendo os mais curtinhos, como o “Menino Palito e a Garota Fósforo”, “As Festas de Fim de Ano do Menino Palito” e “Chega, Lola, Chega” (que parece politicamente incorreto sem perder a graça). O ponto forte, volto a dizer, sao as ilustrações, que dão graça aos poemas e agradam aos já fãs das obras de Burton no cinema, sobretudo os leitores adultos.

Coisas legais

– O humor negro em algumas histórias consegue divertir, principalmente ao lado das ilustrações, que tem a marca registrada de Burton

Coisas chatas

– O autor parece abusar da “cartola” para criar situações e usar palavras, o que torna a história pouco envolvente

O TRISTE FIM DO PEQUENO MENINO OSTRA E OUTRAS HISTÓRIAS
Autor e ilustrador: Tim Burton
Tradução de Márcio Suzuki
Editora: Girafinha
128 páginas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: