Publicado por: Thaís Fonseca | 07/12/2009

Chapeuzinho Amarelo

Lobo-mau vira bolo em livro de Chico Buarque e Ziraldo

Quando Chico Buarque e Ziraldo se juntam para fazer um livro, a edição promete. Em “Chapeuzinho Amarelo”, as rimas do primeiro acompanham as ilustrações do segundo, e o resultado, como era de se esperar, é criativo e gostoso de ler.

A história bebe na fonte da “Chapeuzinho Vermelho”, mas de relance. No caso, a personagem do título usa um chapéu amarelo e mostra, no início, que consegue “amarelar” em várias situações, por medo. A descrição inicial já dá o tom: “Em festa, não aparecia. Não subia escada nem descia. Não estava resfriada mas tossia. Ouvia conto de fada e estremecia. Não brincava mais de nada, nem de amarelinha”.

Até que entra um lobo na descrição, como um dos grandes medos de Chapeuzinho. Ao ficar cara a cara com o “malvado”, ou seja, encarando seu medo, ela vai se acostumando com ele e passa a vê-lo sem aflição. A trajetória da personagem é acompanhada pelos desenhos divertidos e pela mudança de sílabas de uma palavra-chave: lobo passa a ser visto como um simples bolo. O chapéu do título não muda de cor, mas a coragem de enfrentar o bicho dá uma guinada no humor da personagem e na sua maneira de ver as palavras e seus significados. O livro, editado pela primeira vez em 1997, ganhou mais de 10 edições, incluindo esta da José Olympio, de 2007 (apresentada como a 19ª). Para quem gostar do tema, vale a pena ler também “A Princesinha Medrosa”, de Odilon Moraes.

Coisas legais

– As rimas são muito boas
– As ilustrações invadem as duas páginas e são, além de bonitas, divertidas
– A ideia de inversão das sílabas é uma maneira criativa de mostrar a superação do medo da personagem
– Tanto este quando o livro de Odilon Moraes, “A Princesinha Medrosa”, mostra uma garotinha enfrentando seus medos. As duas histórias são interessantes e com tons diferentes. A “Princesinha” tem história e desenhos mais delicados. Já a “Chapeuzinho” tem uma cara mais divertida e ilustrações maiores e com cores vivas
– O livro foi premiado pelo Jabuti, na categoria ilustrações, em 1998, e foi considerado altamente recomendável para crianças pela FNLIJ

Coisas chatas

– Nada. o livro é muito legal

CHAPEUZINHO AMARELO

Autor: Chico Buarque
Ilustrador: Ziraldo
Editora: José Olympio
34 páginas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: